SUSTENTABILIDADE EM FAMÍLIA

Saulo Aparecido de Faria e esposa, Maria Silvana

postado em 15 / 10 / 2020

          Foi com muita simplicidade e simpatia que o produtor Saulo Aparecido de Faria, 47 anos, e sua esposa, Maria Silvana da Costa Faria, recebeu a equipe da Coopel na Fazenda São Sebastião da Morada, em Abaeté. Associado da Coopel há cerca de três anos, Saulo, Maria, e os filhos, Vitória Ayane Costa Faria e Saulo Eduardo de Faria, cuidam com muita disciplina, orgulho e união da propriedade. “Eu trabalhava na fazenda com o meu pai e ele me cedeu uma área. Em 2006 começamos praticamente do zero e entregávamos 25 litros de leite. Tudo aqui foi conquistado aos poucos com muito trabalho e dedicação”, relembra.
          O trabalho com o leite é uma tradição de gerações passadas da família e Saulo faz questão de preparar os filhos para que eles deem continuidade às tarefas e na sucessão da fazenda. “Esses meninos vão assumir o meu lugar”. Hoje a fazenda produz cerca de 600 litros de leite diários e a produção é entregue para a Itambé. “Já chegamos a produzir mais de 900 litros de leite por dia. Para o futuro, almejamos ultrapassar a marca de mil litros dia”, planeja o fazendeiro. Além disso, a fazenda possui uma pequena área para criação de galinha caipira e ovos. A cada 15 dias 40 aves são comercializadas e transportadas para Belo Horizonte. A propriedade ainda tem por volta de 20 hectares destinado a plantação de eucalipto.

          Do ponto de vista técnico, o serviço de irrigação do local já é feita em 4,5 hectares. “Desejo chegar a 6 hectares irrigados”, revela o produtor. Recentemente a propriedade recebeu a instalação de painéis solares para redução do consumo de energia e sustentabilidade da fazenda. Com a ajuda da Coopel, os planos de melhorias são ainda mais ousados. “Em breve teremos a assistência técnica do agrônomo assim que a irrigação ficar pronta e quero, futuramente, ter acesso ao atendimento veterinário para fazer o melhoramento genético do rebanho e tenho muita vontade de fazer investimento em composto para tirar leite”, lista Saulo. “Quero mais inovações”, decreta.
          Os insumos usados na propriedade são adquiridos na Coopel. “Pretendo comprar todo o material para a manutenção da fazenda na Cooperativa”, conta Saulo. “Estou associado desde 2017 porque os preços e a assistência técnica me agradaram muito. Os produtos são bons e já notei melhorias na produção”, reconhece. Dono de um sorriso contagiante, Saulo conta com felicidade sobre a sustentabilidade que a propriedade conseguiu atingir nos últimos anos, depois de uma longa jornada de trabalho. “Nossos alimentos são todos produzidos aqui. Atualmente só compramos o arroz”. Tanta fartura é garantida com muita disciplina todo santo dia. “Moro na fazenda e levanto às 5h20 e temos uma folga no meio do dia, depois vamos até às 18h cumprindo todas as obrigações”. O leite é a base da prosperidade dessa família. “Todas as coisas que temos aqui foram conquistadas com o leite. Comprei carro, gado e fiz a casa, por exemplo”, lista o fazendeiro.
          A curta e consolidada parceria com a Coopel é um motivo de dias cada vez melhores naquele espaço. “Não tenho do que reclamar! Sou um associado novo e, pelo o que já conheço, a turma da Coopel é muito legal”, elogia. “O Tão é uma pessoa muito boa, um amigão, quase um pai. Depois que ele saiu chegou o Bruno, que é um colegão nosso! Eles nos atendem no que a gente precisa”, finaliza Saulo.

 


veja também

Muita Alegria e Profissionalismo

15 de Janeiro 2021

       Josiane de Souza da Silva define os 15 anos de dedicação à Coopel como uma “vida inteira”! A analista do laboratório chegou à Cooperativa em 2005 e iniciou suas atividades como assistente nesse mesmo setor e há quatro anos subiu
de cargo. “Durante todo esse tempo percebi muitas mudanças para a melhor tanto na minha carreira quanto na Cooperativa”, declara. “Com a estabilidade do meu emprego comprei minha casa, estudei e vou continuar estudando porque conhecimento nunca é demais!”.
          Antes de chegar à empresa, Josi trabalhou na Agropeu por três anos. A chegada na Coopel foi uma guinada na vida profissional. “Pompéu é uma cidade pequena e as empresas daqui dão poucas oportunidades. Aqui na Coopel eu tenho muitas oportunidades de ser muito mais no futuro”, analisa.
          Sua rotina de trabalho é mais solitária, no entanto, a profissional considera os colegas como uma segunda família. “Uma das melhores coisas é o convívio com os Josiane de Souza da Silva, colaborado da Coopel há 15 anos
colegas de trabalho. Fico mais sozinha no laboratório, mas, quando os vejo, me sinto em família. É outra família que fazemos”. As suas atividades fundamentais no dia a dia são a análise desolo e de água. “A análise do solo orienta o produtor a escolher o melhor adubo para corrigir deficiências e não comprometer o plantio. Já a análise da água é para saber a sua qualidade para o consumo humano. Além disso, a CCPR tem um rígido controle e exige a análise da água
para manter a alta qualidade do leite”, explica a profissional.
              Do ponto de vista das oportunidades, Josi relata que a Coopel tem profunda crença no crescimento por meio da educação. “Os gestores incentivam bastante e posso dar o meu exemplo: O Tiago conversou muito comigo para fazer o curso técnico de química e hoje estou matriculada no curso”.
               Nascida em Pompéu, Josi é reservada e muito caseira, mas não abre mão de passar momentos de felicidades ao lado de boas companhias junto da família e do noivo, que reside em Silva Campos.
 

Confiança e Sucesso

15 de Janeiro 2021

          A fazenda Vista Alegre, localizada no Distrito de Cana Bra va, em Paraopeba, é a menina dos olhos do produtor Elmo de Oliveira. Com muita dedicação o fazendeiro já contava com o apoio da Coopel para garantir a produtividade,
contudo, grandes resultados foram notados na propriedade a partir do momento em que essa promissora relação foi oficializada há quatro anos. “Já temos contato com a Coopel há mais de 12 anos. Com uma assistência mais detalhada e mais intensa, estou cooperado há cerca de quatro anos. Estamos juntos e obtendo resultados positivos”, avalia o produtor.
          Em 2020 Elmo consumiu produtos do armazém e desfrutou da alta qualidade do corpo técnico da Coopel. “Contei com o auxílio do agrônomo e da nutricionista com um retorno fantástico e uma atenção maravilhosa”, elogia. “A Cooperativa atua voltada para os interesses dos produtores”, acrescenta. Nesse período o fazendeiro aponta melhorias nos processos e na produção de sua propriedade. Um exemplo foi o contrato firmado para o fornecimento de grãos. “Fiz um contrato de grãos na Cooperativa (especialmente da soja) e foi muito vantajoso! Já tive assistência com agrônomo para plantio e resolvemos alguns problemas e estou tendo resultados positivos e é difícil mensurar”, explica.
          Outro serviço que deixou Elmo muito satisfeito foi a nutrição animal. “A nutricionista Adriana foi muito útil e quando ela entrou eu estava numa média mais baixa e usando uma ração sem suporte técnico. Com a chegada da nutricionista na fazenda houve grande melhoria na minha média na seca. Uma média de 23 que chegou a 27 e com o custo muito reduzido”, enumera. Esse suporte ajudou o produtor nas decisões de secagem antecipada, tentativa de melhora de produção e até mesmo a venda de animais. “Uma excelente profissional. Foi fantástico!”, reconhece. “Adriana parece ter experiências em outras áreas porque ela me ajudou até em questionamentos sobre a reprodução”,
disse impressionado.
Uma das principais mudanças nutricionais implantadas coma assistência foi a substituição dos minerais. “Eu usava minerais de uma marca conhecida e tinha medo de mudar com medo de interferir negativamente na produção e com os minerais da Coopel tive um melhor rendimento com um custo mais baixo”, constata Elmo.
          Para o futuro os planos são ousados e bem calculados com a assistência da Coopel. “Estou fazendo uma irrigação de plantio e estamos numa região cada vez mais seca e não dá para contar somente com as chuvas. A minha ideia é para que eu invista em um compost bar. Quero ver primeiro a produção, por isso o interesse em fazer a irrigação para ver qual a capacidade de sustentação que eu teria para o gado comer só silagem o ano todo. Parece que vai ser uma coisa que traz retorno”, lista Elmo.
              O produtor estende os elogios para outros membros da equipe Coopel. “Tive o prazer de conhecer o Flávio, que abriu muitas portas na Cooperativa, e o Dênis que nos assiste na parte de compras. O profissionalismo da Coopel é fantástico”. “A Cooperativa mostra claramente que ela se interessa e intensifica a assistência para que o Cooperado tenha um bom resultado”, reflete. Elmo é casado com Liégia Maciel de Oliveira e tem dois filhos,
Matheus e Camila, além da netinha, Alice. A fazenda possui cerca de 135 animais em lactação que produzem cerca de 20 litros diários da bebida.
 

Sempre Pensando Além

15 de Dezembro 2020

          O vendedor da farmácia Pedro Pablo Fabiano da Silva, 30 anos, começou sua trajetória na Coopel na Insumos II, onde ficou por um ano e meio aproximadamente. E há sete anos ele trabalha na farmácia da Cooperativa. No entanto, independente do setor, o jovem comemora a realização de um sonho. “Todas as pessoas de Pompéu desejam
trabalhar na Cooperativa. Realizei um sonho e tive a oportunidade de mudar de setor dentro da empresa”.


          O pompeano é formado em Processos Gerenciais pela Unopar, parceira da Coopel na educação superior dos colaboradores por meio de convênio. “A Cooperativa sempre nos incentiva a estudar e a minha meta é continuar crescendo junto com a Coopel seguindo o exemplo de vários colegas que estudaram e já conquistaram cargos melhores”, adianta. A formação acadêmica contribuiu positivamente para a rotina de Pedro no trabalho. “Com mais conhecimento recebo e atendo melhor os nossos associados e clientes”, frisa.


          Além da experiência, o espírito de coletividade de Pedro brilhou após uma baixa no estoque do setor onde ele atua. “Desde que o antigo estoquista saiu nós assumimos essa responsabilidade e a força tarefa tem dado muito certo”, reconhece. Além disso, Pedro também faz o serviço de manutenção nos pulverizadores.


          Para ele, é um orgulho fazer parte da Coopel, uma empresa que tem grande prestígio local e que não se furta a cumprir seu papel social para a cidade. É uma empresa grande de Pompéu que nunca deixa de contribuir com a sociedade.


          “Agradeço a Cooperativa por me dar a oportunidade de ter um trabalho e ter podido estudar. É daqui que tiro o sustento da minha família, da minha filha. Agradeço também todos os meus colegas de trabalho peladedicação e pelo companheirismo”, finaliza.