Rua Antônio Lacerda, 502 - Centro - Pompéu / MG

Importação de soja pela China em 2014/2015 pode ter alcançado recorde

As importações de soja pela China devem ter alcançado o recorde de 76 milhões de toneladas na temporada 2014/2015, com a queda dos preços e o aumento da demanda pela oleaginosa. A estimativa é do adido do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) no país.

No ano-safra anterior, o país havia importado 70,4 milhões de toneladas. A temporada foi encerrada em 31 de agosto. “É improvável que esse rápido crescimento continue, mas as importações devem aumentar para 78 milhões de toneladas no ano comercial de 2015/2016”, aponta o relatório, divulgado nesta semana.

No entanto, as importações de óleos vegetais devem ter recuado em 2014/2015, como reflexo do aumento das compras de oleaginosas pelo país. “A demanda por óleos vegetais está sendo cada vez mais assegurada pelo esmagamento doméstico. O consumo total de óleos vegetais ainda está aumentando, com crescimento líquido de aproximadamente 600 mil toneladas por ano”, avaliou o adido do USDA.

O USDA estima que as importações de óleo de soja totalizaram 700 mil toneladas em 2014/2015, abaixo das 1,35 milhão de toneladas compradas no período anterior.

Enquanto isso, a produção de soja na China em 2015/2016 foi estimada em 11 milhões de toneladas, 1,15 milhão de toneladas abaixo da safra anterior. Segundo o USDA, “a produção doméstica de soja na China continua a cair como resultado do menor lucro, se comparado a outros grãos”.

De acordo com o Centro Nacional de Informação de Grãos e Óleos da China (CNGOIC, na sigla em inglês), a área plantada com soja no país totalizou 6,1 milhões de hectares, 700 mil hectares abaixo de 2014/2015.

FONTE: Globo Rural